Branch Warren pode chegar entre os TOP 6 em 2015?



Por Miguel Chain

Muito tem se falado sobre Phil, Kai, Wolf, Rhoden e Dexter.  Mas estamos nos esquecendo de um verdadeiro guerreiro dos palcos – o Monstro Texano Branch Warren.

Branch sempre é deixado de lado nas previsões e sempre está desacreditado pela maioria.

Este virou Pro em 2001, ao vencer a categoria Pesada do NPC Nationals, mas só estreou na IFBB Pro em 2004, com um modesto oitavo lugar no New York Pro ( que ainda se chamava Night of Champions).

Em 2005 ele conseguiu equilibrar seu físico, aumentando drasticamente a parte superior de seu corpo, melhorando abusrdamente sua proporção.  O trabalho duro rendeu bons frutos e ele venceu  o Charlote Pro e o Europa Super Show.  No Olympia daquele ano, o último no Reinado de Coleman, Badel, Martinez, Gunter e Dennis James vinham firmes e terminaram  na frente Branch, que ficou com oitavo lugar. Não foi tão ruim, já que era o seu primeiro Olympia e ele superou caras como Darren Charles, Johnnie Jackson, Chris Cormier, David Henry e Markus Rhull.

Em 2006 a temporada começou ainda melhor para Branch, ele conseguiu um excelente segundo lugar no Arnold Classic, sendo superado apenas por Dexter Jackson.  Ele também ganhou o Troféu Most Muscular, dado no Arnold para o atleta com mais muscularidade.
Nesse Arnold, Branch superou  Victor Martinez ( que traria seu melhor físico no ano seguinte e ficaria em segundo no Olympia, perdendo em uma decisão das mais controversas da história para Jay Cutler), Gustavo Badell, Lee Priest, Toney Freeman. Foi a primeira vez que pudemos ver e enxergar Branch Warren como um atleta Top.

Poucas semanas depois, Branch ficaria em segundo lugar no San Francisco Pro, atrás de Badell.  Ainda em 2006, Branch perdeu o embalo e acabou terminando com um decepcionante décimo-segundo lugar no Olympia.
branch2009
Em 2007 ele escorregou para sétimo no Arnold em Março, mas ganhou o New York Pro em Maio. Depois teve uma série de resultados irregulares até que um acidente viesse a tirá-lo do Olympia. Ele romperia seu tríceps em um acidente bobo – Ele estava descendo uma escada, os degraus estavam molhados e ele escorregou. Ao tentar se segurar no corrimão, seu tríceps rompeu.

Ele tentou manter um tratamento não cirurgico em seu tríceps e competiu no Arnold 2008, ficando em quarto lugar. Mas depois disso, foi o brigado a se submeter a uma cirurgia para corrigir o problema e ficou de fora do resto da temporada.

Eu estava no Olympia 2008 e pude conversar com Branch, ele me mostrou a sutil cicatriz logo acima do cotovelo e disse que voltaria com tudo em 2009.

E voltou mesmo.

Quase Olympia

2009 foi um dos melhores anos da vida de Branch,  após ficar em terceiro lugar no Arnold – atrás apenas de Victor Martinez e Kai Greene, Branch iria atingir o ponto máximo de sua carreira – ele ficaria em segundo lugar no Olympia.

O Olympia 2009 foi uma edição à parte. Jay trouxe seu melhor físico de toso os tempos e venceu disparado. Ele trouxe, na verdade, um dos físicos mais dominantes da história do Olympia.
Contrastando com isso, todos os outros competidores favoritos – Kai, Martinez, Dexter e Phil – vieram muito mal, mesmo.

Brach veio fenomenal e aproveitou a porta aberta para superá-los e ficar em segundo.  Imaginem que caso Jay também viesse bem mal, como os outros, talvez Branch tivesse um Sandow em sua sala de estar hoje.

arnold 2012

No Arnold 2012 – Logo após se recuperar da ruptura do Quadriceps direito.

Em 2010 ele ficou em terceiro tanto no Arnold quanto no Olympia.   Começaram a dizer que era o inicio de seu fim. Previam que daquele momento em diante, Branch só desceria.

Ele tinha que mostrar para eles que não seria assim.

Em 2011, ele chega denso, cheio, rasgado e conquista algo impensável – o Título do Arnold. Ele estava no Paraíso e só um desastre podia pará-lo agora.  E o desastre aconteceu.

Pouco tempo após o Arnold 2011, Branch estava indo até o seu Truck, caminhando em uma noite gelada pelo estacionamento coberto por uma fina camada de gelo. Ao tentar subir no veículo, Branch escorrega e rompe seu quadriceps seriamente.

Seria o fim da carreira do Titã do Texas?   Os quadríceps eram o seu melhor grupamento muscular, e uma lesão dessas podia trazer um imbalanço enorme ao seu físico. Sem falar que a recuperação de uma lesão desse porte levaria muito tempo.   Um bodybuilder, em média só conseguiria voltar a competir depois de um ano e meio ou dois.  Se voltasse a competir. E mesmo que voltasse, os atletas que sofrem esse tipo de lesão, nunca mais voltam a ser competitivos.

Mas Branch não é um bodybuilder normal.  Nem mesmo entre a elite, podemos dizer que ele está na média.

Ele conseguiu se recuperar a tempo de competir no Arnold do ano seguinte. Sim, imaginem que em um período de nove meses ele fez uma cirurgia enorme, se recuperou, voltou a treinar, conquistou sua massa muscular de volta e ainda se preparou para um dos shows de bodybuilding mais difíceis do Planeta.

Além de tudo, ele venceu o show!!   Quão impressionante é isso? O que Branch fez foi algo que talvez apenas algum alienígena conseguisse fazer.

629-branch-warren-195_final

Branch no Atlantic City 2015

Após a vitória do Arnold em 2012, Branch começou a sentir os efeitos de tantas preparações ininterruptas e caiu para quinto no Olympia daquele ano e nono no Olympia 2013.

Em 2014 ele foi dado novamente como acabado. Com caras como Wolf, Kai, Rhoden , Cedric e Big Rammy chegando em alto nível, Branch parecia carta fora do baralho, mas surpreendeu novamente e ficou com a sexta colocação no Olympia.

Como ele irá no Olympia 2015?

Em onze anos competindo como Pro, esse é o seu oitavo Olympia. Ano passado ele ficou com o sexto lugar, mesmo sem ter aparecido em nenhum previsão do Top 6. Todos os experts, inclusive eu, achavam impossível ele ficar no Top 6 em 2014.

Mas como havia sido em toda a sua carreira, Branch mostraria mais uma vez para os críticos que ele daria a volta por cima. Como ele irá se sair esse ano, ainda é uma incógnita, mas temos algumas pistas que podem ajudar nesse mistério.

Em Março Branch ficou em segundo lugar no Arnold Classic, sendo superado apenas Dexter Jackson. Ele ficou a frente de Cedric McMilan e do Fenômeno Justin Compton.  Dias depois, ficou em segundo no Arnold Australia, perdendo apenas para Dexter e superando os mesmos adversários à excessão de Cedric, que não competiu.

No último show da temporada antes do Olympia, o Atlantic City Pro, Branch enfrentou um Cedric bem melhorado em relação ao Arnold e ainda sim o venceu.

Isso pode mostrar que caso Branch traga essa mesma versão de seu físico – e provavelmente ele traga, pois ele tem uma regularidade bem grande – ele possa ficar entre o TOP 6.

Este ano ele bateu quase todos atletas Top, menos o quinteto Dexter, Rhoden, Wolf, Kai e Phil. Ele não cruzou o caminho de Big Rammy e Juan Morel, que podem chegar muito bem.

O Olympia 2015 será um dos mais disputados da história – teremos Phil, Wolf, Rhoden, Cedric, Big Rammy,  Branch – Kai (que até agora não havia assinado o contrato e nem confirmado se iria ou não competir).

Conseguir chegar no Top 6 de um show desses, ainda mais para um atleta como Branch, cheio de lesões e já com 40 anos, seria um feito extraordinário.

Caso Kai não entre mesmo na competição, fato que eu duvido que aconteça, o caminho de Branch para o Top 6 seria um pouco mais fácil, mas mesmo que Kai entre, Branch tem boas chances de terminar entre os seis melhores do mundo.

Não percam a cobertura completa do Olympia aqui no DC, vejam alguns artigos interessantes já postados:

Phil x Arnold
chances philbanner
bannner gradeo1994




Comentários



Miguel Chain Jr

Cref -118.774/SP

Dúvidas, sugestões, anúncios, consultorias:

contato@diariodoculturismo.com.br
Toda informação contida no site Diário do Culturismo tem propósitos estritamente informativos. Não prescrevemos nenhum tipo de treino, dieta ou drogas nem assumimos responsabilidade por nenhuma lesão ou qualquer situação causada pelos leitores. Antes de iniciar qualquer atividade física procure um profissional da área para prescrição de seus treinos.