DC DROPS – IFBB Aperta a política Anti-Drogas – Kai Greene fora do Olympia



Por Miguel Chain

um-oferecimento-probiotica-horizontal.jpg

por Miguel Chain 

No início do mês de Julho a IFBB Pro soltou um comunicado de que iria aumentar a força de sua política anti-drogas em todos os níveis, principalmente no Profissional.

Os testes serão aleatórios e poderão ocorrer em qualquer época do ano. O atleta recebe uma carta dizendo que foi convocado para o teste. Ele tem 72 horas para comparecer a um laboratório pré-estabelecido pela entidade e fazer o exame de urina. Se o atleta não comparecer dentro do prazo, é considerado que ele não passou no teste. Caso ele não passe no teste, será suspenso por um período determinado de tempo.

A identidade dos atletas testados, bem como os resultados do testes deverão ser mantidos em sigilo. Desta forma, fica dificil saber quantos testes serão realizados por ano e se os atletas estão sendo sorteados ou “escolhidos” para o teste. Os testes antidoping no culturismo profissional nucna realmente existiram, nem são levados a sério por ninguém. Parece que com a aproximação dos jogos olímpicos, a IFBB tenta se enturmar com as outras federações esportivas na guerra contra as drogas.

Em 1990, Arnold Schwarzenegger tentou fazer seu Arnold Classic com exame antidoping obrigatorio. Todos que foram testados, inclusive o vencedor daquele ano, Shawn Ray, tiveram resultado positivo em seus testes e foram sumariamente desqualificados. Ray perdeu o titulo para Mike Ashley.  Em 91, já sem o antidoping, Shawn Ray destruiu os competidores e venceu com score perfeito. Desde então os testes para esteróides acabaram na IFBB PRO. No inicio do século, tentaram incluir o teste para diuréticos. Em 2001, Jay Cutler surpreendeu e ficou em segundo lugar no Olympia, dando muito trabalho a Ronnie Coleman. Jay fez o exame para diuréticos e o resultado foi positivo. Jay perdeu os prêmios em dinheiro a segunda posição. Meses depois, Cutler entrou na justiça contra a IFBB e ganhou a causa, tendo o prêmio e o status de segundo melhor cuçlturista do ano de volta. Mais uma vez, os testes foram descontinuados.

Agora a IFBB tenta trazer de volta este fantasma. Uma semana depois de serem anunciados os testes antidoping sigilosos, Kai Greene anuncia que não iria competir o OLympia de 2008. Ele alegou que estava cansado e precisava tirar uma folga.

Um fato muito interessante é que Kai dizia durante todo o ano, em entrevistas e artigos, que este era o seu ano, que ele iria arrebentar no Olympia. Quando anunciou, depois do Arnold Classic, que iria competir no NY Pro, assegurou que ainda sim iria ao Olympia. Ele chegou a usar Silvio Samuel como exemplo, pois o espanhol compete em varios shows por ano.

Esse anuncio de Kai Greene, onde ele diz que não vai competir no Olympia, nos deixa pensando qual foi o real motivo da desistencia, já que ele estava focado 100% no Olympia e não seria um motivo qualquer que o tiraria deste campeonato. Somos levados a pensar que algo grave aconteceu com Kai.

Será que ele foi pego no fatidico e inesperado exame antidoping da IFBB? Como o exame é sigiloso, não podemos ter certeza.  Logo depois do Arnold, Kai disse que havia ficado quase três meses sem pagar o aluguel de seu apartamento para poder ter dinheiro suficiente para sua preparação do Arnold. Ele quase foi despejado. Será que Kai, que não tem nehum patrocinio forte, ficou sem dinheiro para a preparação do Olympia? Ainda temos a última hipotese de que Kai teria algum problema sério de saúde. O que também deve ser considerado.

De qualquer forma, não dá pra ficar especulando, a verdade é que Kai Greene não vai competir este ano no Olympia e a vida de Dexter, Wolf, Heath e Jay fica muito mais fácil. Vamos aguardar as próximas semanas para ver se surgem mais noticias sobre a politica anti-drogas e sobre Kai Greene. 




Comentários

Comentários Fechados



Miguel Chain Jr

Cref -118.774/SP

Dúvidas, sugestões, anúncios, consultorias:

contato@diariodoculturismo.com.br
Toda informação contida no site Diário do Culturismo tem propósitos estritamente informativos. Não prescrevemos nenhum tipo de treino, dieta ou drogas nem assumimos responsabilidade por nenhuma lesão ou qualquer situação causada pelos leitores. Antes de iniciar qualquer atividade física procure um profissional da área para prescrição de seus treinos.