Kai conta o que o fez explodir de raiva em 2014



Por Miguel Chain

Os palcos do Olympia nunca viveram um momento tão tenso quanto aquele que ocorreu nas prévias de 2014 – onde Kai Greene e Phil Heath quase saíram na porrada, literalmente.
Tudo começou na Press Conference (Uma espécie de coletiva de imprensa), evento no qual os atletas se reunem, respondem perguntas e contam sobre suas expectativas para o show.

Na Press Conference de 2014, realizada um dia antes das prévias, Dennis James – que apresentava o evento junto com Bob Cicherillo) perguntou a Phil Heath o que ele achava do fato de Kai Greene ter assinado posters oficiais do evento em 2013 se auto-entitulando Mr Olympia.

Phil respondeu que achava um desrespeito a ele e a todos os atletas que já haviam vencido o Mr Olympia. Para você ter o direito de dizer que é Mr Olympia, você preciso vencer o Mr Olympia.
A coisa ficou ainda pior quando Phil estava dizendo que dedicaria o Título de 2014 ao seu pai, que havia falecido alguns meses antes.

Imediatamente Kai o interrompeu e disse: “Você deveria ter dedicado isso a ele nos 3 anos anteriores (enquanto ele ainda estava vivo).”


Veja também:  A Maldição de Big Ramy


A discussão continuou, enquanto Kai aumentava o tom de voz em direção a Phil, sempre o interrompendo em suas respostas. Em um determinado momento, Kai estava tão nervoso que chegou a meio que levantar de sua cadeira dando a impressão que partiria para cima de Phil ali mesmo.
Voltando para as prévias, Phil e Kai estavam lado a lado durante as comparações quando a confusão começou. Eles começaram a se acotovelar, as cotoveladas de leve viraram empurrões até a hora em que Kai joga a sua trança no rosto de Phil.
Os dois se estranharam de verdade e foram se encarar, ficando com narizes literalmente separados por alguns milimetros. Nesse momento todo achou que começaria uma briga de proporções épicas no palco do Olympia.

O Chefe dos árbitros, Steve Weinberger começou a gritar desesperado para que eles se acalmassem e rapidamente Denis Wolf foi colocado entre os dois.
A situação foi tensa, os caras se dando cotoveladas, a encarada dos dois, os berros meio desesperados do Weinberger, tudo contribuiu para aumentar a pressão dentro do Orleans Arena.

No dia seguinte, durante as finais, todos esperavam um clima ainda mais pesado, espacialmente no final, quando o nome do vencedor fosse divulgado. Mas quando Phil foi declarado vencedor, Kai simplesmente o cumprimentou educadamente.

 

banner dcfit comece agora

 

O que deixou Kai tão nervoso e descontrolado?

Peter McGough, editor da revista Muscular Development, entrevistou Kai e pode descobrir alguns fatos interessantes.

Ao ser perguntado sobre os fatos do Olympia 2014, Kai começou a sua longa e filosófica resposta. Segundo Peter, seu tom de voz foi subindo e no final, lágrimas escorriam dos olhos de Kai. Como sempre, Kai deu uma resposta longa e nem sempre muito clara. Ele se referia a si próprio na terceira pessoa, as vezes. Outras vezes falava coisas sem citar nomes, mas que eram claramente para Phil heath.

“Primeiramente, filmar Generation Iron em 2012 foi uma grande oportunidade para mim. Mas isso trouxe algumas dificuldades e me deixou dividido em alguns momentos.
Eu realmente queria me focar na preparação para o Olympia 2012, mas também assumi a responsabilidade de fazer o filme. Eu treinei diversas com as cameras me filmando – e eles me pediam para olhar para um lado ou outro de vez em quando. As vezes me pediam para aumentar os pesos. Nesses treinos, eu estava tomando decisões baseadas em ser um ator ao invés de ser um atleta se preparando para o Olympia.

E aí, você está no evento de estréia do filme, tapete vermelho e tudo mais. Você está sentado no cinema, sem a mínima idéia de como o filme foi editado e de como o diretor irá retratar você ou quais cenas irão aparecer.
Enquanto o filme vai sendo exibido, você vai se sentindo embaraçado e envergonhado pelo fato de que todos os problemas pessoais e inadequações vão sendo expostos.

briga-kai-greene-phil-heath-mr-olympia

Enquanto isso, todos os outros vão sendo mostrado como tendo uma vida agradável, situações confortáveis e casas grandes e bonitas.

E você está investindo todo o seu tempo, esforço e energia em um sonho que na verdade não rendeu os frutos desejados, já que você termina o Olympia 2012 em segundo lugar e volta para aquele pequeno buraco que é o seu apartamento.
Você está ali, sentado no cinema, se sentindo embaraçado, envergonhado e com raiva. E aí você escuta Phil e sua turma rindo durante algumas cenas que você aparecia.
Você está sentaod ali, inundado por emoções. Você não quer que as luzes se acendam por que você não quer que as pessoas te vejam chorando.

Eu não culpo Generation Iron por isso. Eles estavam fazendo um filme e queriam drama. Eu sabia que eles iriam me apresentar, mas o que me abalou foi que as minhas inseguranças estavam lá para todo mundo ver e algumas pessoas tiraram o sarro disso.
Eu disse para mim mesmo que aquilo nunca iria acontecer novamente. Você (Phil Heath) não irá rir das minhas inseguranças novamente. Eu saí do cinema chorando e caminhei até a academia mais próxima. Eu estava acabado. Me sentindo ressentido, envergonhado e inadequado.

Eu disse para mim mesmo que eu preferia morrer à dar a aportunidade de você (Phil) rir de mim novamente.

E lá estávamos nós, no palco do Olympia 2014 (Nota – O Generation Iron teve sua premiere realizada uma semana antes do Olympia 2013. Todos esses fatos do cinema, citados por Kai ocorreram sete dias antes do Olympia 2013. Por que ele só foi deixar toda essa raiva extravasar em 2014, eu não sei.)


Veja também:  Kai Greene fora do Olympia 2015


 

Eu ia pegá-lo finalmente. Essa não é uma situação hipotética. Isos real Cara. É agora. Eu não vim aqui hoje para ser aquele cara que ficou sentado no cinema, quieto. O melhor que tenho oferecer está aqui e você irá sentir isso!”

Nesse momento, Peter Mcgough diz que Kai estava alterado, lágrimas nos olhos, tom de voz mais alto, como estivesse revivendo aquele momento e pronto para brigar novamente.
Nesse momento, Peter o conforta dizendo que poucos conseguiram o sucesso que ele (Kai) consegui no Bodybuilding.

Isso tudo é bem interessante. Podemos perceber o quão perturbado o psicológico de Kai é. Mas podemos perceber o quanto as ações de Phil, nem sempre muito cordiais incendiaram essa briga.
A situação todo foi muito feia, anti desportiva. Não queremos ver atletas se desrespeitando, muito menos brigando em cima do palco.

Os dois agiram muito errado, os dois se provocaram de uma maneira baixa e ruim.

Phil saiu por cima, continuou vencendo o Olympia. Kai tem uma legião de fãs.

A vida segue, o esporte segue. E o bodybuilding é muito maior que tudo isso e continuará sempre sendo um esporte fantástico.


Comentários



Miguel Chain Jr

Cref -118.774/SP

Dúvidas, sugestões, anúncios, consultorias:

contato@diariodoculturismo.com.br
Toda informação contida no site Diário do Culturismo tem propósitos estritamente informativos. Não prescrevemos nenhum tipo de treino, dieta ou drogas nem assumimos responsabilidade por nenhuma lesão ou qualquer situação causada pelos leitores. Antes de iniciar qualquer atividade física procure um profissional da área para prescrição de seus treinos.