Robin Chang – Organizador do Olympia – dá sua versão do caso Kai

Postado por: Miguel Chain em  16/09/2015 |

O caso de Kai Greene vem surtindo grande repercussão no cenário do Bodybuilding e vem até ofuscando a própria competição em si. Muitos dizem que com Kai fora, o caminho fica facilmente aberto para Phil conquistar seu quinto título e o show fica sem graça.
Eu discordo disso, já que temos Big Rammy, Dennis Wolf, Shawn Rhode e Dexter que podem sim lutar pelo título, caso Phil venha mal. Além do que ver a luta desse pessoal pelas primeiras colocações também vai ser bem emocionante.

Ontem, a revista Flex entrevistou Robin Chang, o Homem forte do Olympia e organizador do Evento.  Ele pode dar a sua versão dos fatos sobre Kai Greene não competir.

É claro que ainda existem coisas obscuras, é claro que Kai tem sua versão, Robin terá a dele e a versão verdadeira dos fatos, nunca saberemos.

Fica claro que as perguntas da Flex foram feitas de uma maneira na qual Chang nunca ficou em uma saia justa, e suas respostas foram bem trabalhadas para colocar a responsabilidade nas costas de Kai.

mesmo assim, ele reforça algumas infirmações que eu já havia coletado e explica a situação.

Flex: Vamos direto ao ponto: Kai Greene está banido ou proibido de competir no Olympia 2015?

Robin Chang: Não! Kai esteve com o seu contrato em mãos desde Abril, mas se recusou a assinar por razões conhecidas apenas por ele. É o mesmo contrato que ele vem assinando nos últimos seis anos. Nada mudou, a não ser as datas. Se ele estivesse banido de competir, porque enviaríamos a ele o contrato? Eu até fiquei sabendo que ele disse que estava banido da Expo!  Você está de brincadeira comigo?

Flex: Mas no vídeo de Kai, parece que a decisão (de não competir) não é dele. E sim imposta a ele. E foi tomada recentemente, apenas alguns dias antes do show. Não havia uma indicação de que ele seria proibido de competir alguns meses atrás. Alguma coisa foi dita, levando ele a acreditar que teria sido banido da competição em 2015?

Robin Chang: A decisão sempre foi de Kai, tomada por ele. Se ele REALMENTE quisesse competir, tudo o que ele precisava ter feito era ter assinado o contrato e enviado de volta para nós, como ele fez nos últimos seis anos. A última vez que eu falei com ele, foi através de seu agente, mais ou menos um mês atrás quando eles reinvidicaram um estande na Expo Olympia. Não havia indicação de que ele não iria competir. E eu não conversei mais com ele desde então.

 

Flex: Assim que um competidor se classifica para uma competição, ele tem um certo intervalo de tempo para assinar o contrato e devolvê-lo para o organizador do show. E essa regra vale para todos os shows IFBB Pro. Você pode dar aos leitores uma rápida explicação sobre como isso funciona?

Robin Chang: Segundo as regras da IFBB Pro, um competidor tem até uma semana antes da reunião dos atletas para assinar seu contrato. O Olympia é um pouco diferente, porque leva o ano todo para nós prepararmos um evento dessa magnitude, então nós pedimos aos competidores que enviem seus contratos o quanto antes para que nós possamos os incluir no material promocional do evento. Sem um contrato assinado, nós não podemos colocar um competidor nos posters, anúncios etc já que poderia dar a impressão errada aos fãs que vão comprar ingressos (nota do Chain:  imaginem vocês vendo o cartaz  de um festival de Rock. No cartaz tem a foto do AC/DC. Vocês compram o ingresso achando que vão ver AC/DC, chegam lá e tudo o que tem é a Ivete Sangalo.)
E vamos ser totalmente claros aqui, esse contrato se trata apenas do Olympia, ele não está associado à IFBB Pro ou ao Jim Manion de jeito nenhum.

Flex: Quando o prazo  para o envio do contrato acabou, o que houve?

Robin Chang: O prazo final foi em Maio, mas Kai pediu um pouco mais de tempo, assim como alguns atletas fazem por diversas razões. Eu extendi o prazo de Kai até o início de Julho. Eu, pessoalmente, entrei em contato com Kai diversas – assim como faço com todos os competidores classificados – para lembrá-lo da data de entrega. Eu até entrei em contato com seu agente, sua namorada e a empresa que o patrocinava na época para garantir que ele estava ciente do prazo de entrega.
Eu também falei com Kai em diversas ocasiões para lembra-lo de que sem o contrato assinado, eu não poderia coloca-lo no Poster oficial ou qualquer outro material de marketing- e que ele não poderia competir. A certa altura, ele até me enviou uma mensagem de texto dizendo: “O contrato já está assinado, foi enviado por fax para o seu escritório.” Mas até agora nós não temos o contrato assinado por Kai.

Flex: Um dia antes do check-in dos atletas e nada ainda? (essa entrevista foi publicada na Terça -15/09  e o check-in dos atletas é Quarta 16/09)

Robin Chang: Até agora nada. Obviamente nós adoraríamos que Kai competisse no Olympia. Ele é um grande bodybuilder e um excelente competidor. E do ponto de vista de negócios, seria bobagem nossa baní-lo. Ele tem uma enorme quantidade de fãs devido a sua paixão pelo esporte, mas por suas próprias razões, Kai escolheu não assinar o contrato e não participar do show. A decisão foi exclusivamente dele.
Nós sentiremos falta de Kai, mas o Olympia continua para os outros 183 competidores que consegiram se classificar para o Show neste fim de semana.

fonte: Flexonline

kaifora bnnerrrr

rammyshwan banner