Ronnie Coleman -The Cost of Redemption – Parte 3

por Miguel Chain 20/05/2009 em Artigos /
Compartilhe no Tumblr

por Miguel Chain

O que fazer naqueles dias em que você está desanimado, cansado e totalmente sem vontade de ir treinar? Muitas vezes pegar uma revista velha e ver fotos ajuda muito. Hoje temos a internet e podemos assistir a pequenos clipes no youtube ou ver algumas fotos online de nossos atletas preferidos. Mas sem dúvida nenhuma uma das coisas que mais pode animar qualquer ser humano vivo e que gosta de musculação a treinar é um DVD de treino Hardcore.

Na última década dezenas de vídeos de treino foram lançados mas poucos conseguiram captar a essência do culturismo, a alma de um treino Hardcore. Dorian Yates e seu Blood & Guts, todo filmado em branco e preto foi um marco. Se o mundo fosse governado por Marombeiros, Blood & Guts seria um vencedor de 15 oscars. Dorian e seu parceiro berravam um para o outro e demonstravam uma intensidade que se pensava ser inigualável.

Poucos anos depois, um rapaz do Texas se tornou Mr Olympia e também fez o seu próprio vídeo de treinos. O DVD de Ronnie foi filmado em cores, fato que não tirou nem um pouco o ar sombrio e hardcore da produção. No vídeo “The Unbelievable” Ronnie faz coisas inacreditáveis mesmo como supino com halteres reto e inclinado com 90 kgs em cada mão, agachamento pela frente com mais de 200 kgs, remada cavalinho com quase 300 kgs. Poucos pensavam que outro vídeo pudesse conter tantos feitos e demonstrações de força.

Poucos pensavam que outro vídeo pudesse vir a ser tão empolgante inspirador quanto “The Unbelievable”. Mas Ronnie conseguiu novamente. Em 2003, após ter vencido um ótimo Jay Cutler em 2001 por muito pouco e depois de ter aparecido bem menor em 2002 (para tentar se apresentar mais seco, o que lhe garantiu o titulo, mas outra vez com pouca vantagem) Coleman precisava se redimir. Ele precisava mostrar ao mundo porque ele era o maior de todos. Era necessário mostrar ao mundo do que ele e seu físico eram capazes. Em 2003 Ronnie assombrou a todos se apresentando com 135kgs rasgado e sem gordura nenhuma no corpo. Assim que Ronnie subiu ao palco, o show havia acabado e todos perceberiam que a disputa seria para ver quem ficaria em segundo, atrás do Rei Coleman. Poucas vezes pode-se ver um campeonato onde houvesse um domínio tão grande. Em 2003 Ronnie não só venceu o Mr Olympia, ele demonstrou que ninguém vivo seria capaz de pará-lo. Como ele conseguiu se apresentar tão bem? Como ele ficou assim? Todos se perguntavam.

Mais um dia na rotina de Mr Coleman. Ele se levanta, vai para a cozinha fazer seu café-da-manhã. Mais uma vez pega os grits, coloca no microondas, coloca o queijo; pega as claras de ovos, coloca na frigideira, cozinha tudo, mistura tudo e come tudo.

A vida de um culturista profissional pode ser muito monótona, pois para ter sucesso, é necessário comer sempre as mesmas coisas, nos mesmos horários. Ronnie já tem 6 DVDs lançados, e podemos notar que ele sempre come as mesmas coisas. Uma vez Milos Sarcev disse que se alguém perguntasse o que ele havia comido exatamente cinco anos atrás, ele saberia responder, pois em seus anos competitivos ele sempre comia as mesmas coisas nas mesmas horas. O café da manhã, por exemplo, era sempre 12 claras de ovos com aveia, sempre.

Ronnie entra em seu Hummer H2 amarelo, tunado, com bancos de couro, sistema de som profissional e com a inscrição “HumRon”, um trocadilho juntando o nome do carro – Hummer –com o nome do dono Ronnie. Fico imaginando o quanto Ronnie deve ter gasto para modificar e colocar todos os acessórios em seus carros.

Meio dia e quarenta- Ronnie chega à Metroflex GYm para treinar peitorais. Logo antes do treino ele passa uma pomada roll-on no ombro esquerdo. Então ele pega uma barra, já com 40 kgs em anilhas colocas e a leva para o banco de supino reto; passa giz na mão e começa o aquecimento ao som de Paranoid! ao fundo.

Na seqüência, a imagem é cortada e vemos Ronnie já de cotoveleira e luvas, o som que estava tocando na academia já mudou, está muito mais alto e agora temos um forte RAP. Ronnie faz 16 reps no supino reto com 100 kgs.

Na próxima série, 11 reps com 140 kgs e as suas características repetições bem mais curtas e rápidas. Ronnie diz que treina assim pois sente um maior conforto articular. Mais peso é adicionado e agora chegamos aos 180 kgs na barra.

Brian Dobson aparece mais uma vez para supervisionar a série, dez repetições são realizadas com facilidade. Ronnie se levanta e “Light Weight”! A imagem corta para Brian, que já está com mais uma anilha na mão para adicionar na barra. Na próxima série serão 220 kgs!!

Incríveis 220 kgs estão na barra, Ronnie passa giz nas mãos e se prepara. Brian o ajuda a posicionar a barra; a série começa e Coleman faz impressionantes 5 repetições com os 220 kgs. Mais uma vez ele mostra o quanto é forte.

O próximo exercício é o supino inclinado, Ronnie faz 12 reps com 140 kgs de maneira fácil. No intervalo entre as séries, ele pega um gatilho (pino que prende os tijolos de pesos nas máquinas) e o pressiona contra um ponto especifico do peitoral esquerdo. Por muitos anos fiquei me perguntando o porquê disso. Depois de conversar com um fisioterapeuta quiroprata e com o próprio Ronnie, em sua visita ao Brasil este ano, descobri a razão. Para os quiropratas, existem certos pontos nos músculos, que precisam ser pressionados e massageados com uma técnica especial. Dessa forma a musculatura na região do ponto é liberada, e a dor na região é aliviada. A explicação por trás disso é muito mais complexa e profunda e exigiria, por si só, outro artigo. Como não é nossa intenção hoje, vamos continuar com o treino de peito de Coleman.

Vamos perceber que Ronnie dá sinais o tempo todo de que seu ombro esquerdo incomoda muito. A pomada, a massagem no ponto com o gatilho em vários momentos demonstram que naquela época, Coleman tinha muita dor no ombro.

A última série de supino inclinado foi feita com 180 kgs e 9 repetições, sendo a última ajudada por Brian Dobson. Ronnie agora se dirige ao supino declinado.

Variações declinadas do supino e crucifixos são desnecessárias para a maioria das pessoas. Essa variação declinada trabalha principalmente a porção inferior. Em geral, a parte inferior (esternal para os mais metódicos) do peitoral cresce em um ritmo maior do que a porção superior (clavicular). Por isso devemos enfatizar quase sempre os supinos inclinados. Mas como o Ronnie foi Mr Olympia 8 vezes, eu tenho certeza de que ele sabe o que está fazendo. A penúltima é realizada com 140 kgs em 15 repetições. Fácil. A última série, foi feita com 180 kgs para nove repetições, sendo uma ajudada por Brian Dobson. Ao final da série, como não podia deixar de ser, Ronnie nos conta: “Light Weight!”.

O treino de peitorais acabou, vamos ver o treino de tríceps. Logo ao começar a primeira série do primeiro exercício de tríceps, tríceps francês unilateral, dois fatos interessantes podem ser notados.

Primeiro, um cara chega ao lado de Coleman, enquanto ele fazia uma série, e dá uns dois tapinhas nas costas para cumprimentá-lo. Ao lado deles, um menino faz rosca direta com halteres sem camisa. Você seria capaz de treinar ao lado de Ronnie Coleman e sem vestir sua camiseta? Que coisa!

Como disse acima, o primeiro exercício do treino de tríceps é o tríceps Frances unilateral. Ronnie sempre faz este exercício e todos sabemos que a forma de execução utilizada por Ronnie não é das melhores.. para nós. Para ele funciona perfeitamente. A rosca Francesa que ele faz, parece uma mistura de tríceps Frances com desenvolvimento com halteres, tudo com uma amplitude bem reduzida. Já discutimos o porquê da amplitude reduzida utilizada por Ronnie.

Ronnie faz mais uma série. Enquanto, mais um fato interessante pode ser notado ao fundo da cena. Brian Dobson, ensina uma moça de uns 50 kgs a fazer rosca alternada. Ela está usando um par de halteres de no mínimo 10 kgs. Ela faz as repetições de forma explosiva, a negativa é feita rapidamente; de uma forma bem parecida com a que Ronnie e os gigantões da Metroflex fazem. Isso nos leva a concluir que este estilo de treino, com repetições mais curtas e feitas de forma explosiva é uma coisa comum da academia Metroflex.

Na última série de tríceps francês, Ronnie faz 15 repetições em cada braço com halter de 35 kgs. A série sai com alguma dificuldade mas ele consegue.

O segundo exercício de tríceps de Ronnie neste dia é o mergulho para tríceps na máquina. Na Metroflex Gym existe uma máquina especifica para mergulho para tríceps. Já pude treinar em uma máquina dessas, não na Metroflex, e gostei muito. É difícil falar se uma maquina é boa ou ruim simplesmente assistindo a um vídeo. Muitas vezes, para saber se a maquina funciona ou não, é preciso treinar nela. Existem diferenças nos desenhos de maquinas similares, mas de fabricantes diferentes. Um leg-press da marca x pode ser fabuloso, mas o da marca y pode ser péssimo. Por isso é duro julgar se a maquina é boa ou não. Apesar de já ter usado uma maquina desses e gostado muito ainda prefiro utilizar dois bancos, anilhas na cintura etc.

Provavelmente Ronnie seja tão forte neste exercício que já não seria mais seguro fazê-lo em dois bancos e com anilhas na cintura; Talvez por isso ele prefira utilizar a máquina. Na última série deste exercício, Ronnie usa 120 kgs na máquina e faz doze repetições. Tríceps no pulley é a próxima parada.

Ronnie utiliza uma maquina um pouco diferente. Nela, os pesos ficam atrás de você. Ao invés de ficar posicionado de frente para a pilha de pesos, existe uma espécie de encosto, onde se encosta as costas. O cabo passa por uma polia acima de você. Dessa forma, se fica de costas para a pilha de pesos. Três séries entre 15 e 10 repetições são feitas e o treino de tríceps acaba. Como o próprio Ronnie disse: “That´s All Folks!” – É isso aí Pessoal.

Logo após o treino de peito e tríceps, Ronnie faz exercícios de rotação de cintura, centenas de repetições, e vai embora. Poucas horas depois, Ronnie dá um pulinho na sua academia em casa para fazer panturrilhas. Ele faz panturrilha burrinho na maquina, Panturrilha no leg-press e panturrilha sentado.

Compartilhe no Tumblr

Comentários

Comments are closed.



  •   A lista de competidores do Arnold Classic 2015 foi finalmente liberada. Na categoria Open, muitos nomes de peso e fica dificil apostar ou tentar prever algum resultado. Na categoria 212, também temos um lineup cheio de estrelas, mas Eduardo Correa se destaca como favorito ao título.  Bodybuilding Open Mohamad Ali Bannout Lionel Beyeke Evan Centopani Justin Compton Brandon […]

    Leia o texto completo

  •     Quando falamos em musculação, ou treino com pesos, a primeira coisa que nos vem à cabeça é a musculação tradicional, usada principalmente para a estética. Os treinos de musculação tradicional com o objetivo estético ( Bodybuilding ) promovem tanto o ganho de massa muscular quanto a redução de gordura. Outra vertente do treino […]

    Leia o texto completo

  • 2015 MR. OLYMPIA Phil Heath (EUA)Kai Greene (EUA)Shawn Rhoden (EUA)Dennis Wolf (Alemanha)Dexter Jackson (EUA)Roelly Winklaar (Curacao)Essa Obaid (Emirados Árabes Unidos)Mohamed Ali Bannout (Líbano)Willian Bonac (Holanda)Roni Rockel (Alemanha)Abdelazis Jellali (Marrocos)   Steve Kuclo (EUA), 11Johnnie Jackson (EUA), 7Robert Piotrkowicz (Polonia), 7Brad Rowe (EUA), 7Dalibor Hajek (Rep. Tcheca), 5Juan Morel (EUA), 3Daniel Toth (Hungria), 3Christopher Wong (Canada), 2Ben White (EUA), 2Marius Dohne (África do Sul), 2Fred Smalls (EUA), 1Omar Deckard (EUA), 1   […]

    Leia o texto completo

  • Vamos aos callouts Logo após as apresentações individuais das poses compulsórias, os atletas são comparados, seis a seis, pela ordem numérica antes dos callouts propriamente ditos.   Isso fez com a última linha de comparação tivesse Phil, Kai, Wolf, Morel e Rammy.  Phil e kai ficaram lado a lado. Ao longo das poses, Phil ( que […]

    Leia o texto completo

  • Branch Warren –Veio  melhor que ano passado, mais seco, melhor condição, cintura bem mais fina. Pernas ainda assimétricas Victor Martinez – Menor em geral. Bem condicionado, mas nem tanto. Parece que seu físico está voltando a ser oque era. Ótimas poses de lado abdomem dilatado. Fred Smalls –  Falta volume para lutar no Olympia.  Excelente […]

    Leia o texto completo

  • A Press Conference do Olympia 2014 foi uma das mais polêmicas e agitadas de todos os tempos. Nela, Kai Greene e Phil Heath protagonizaram uma das maiores discussões públicas entre dois culturistas da história. Kai sempre teve um temperamento tranquilo nesse tipo de evento. Sempre com a fala mansa, demonstrando uma quase sonolência. Suas respostas […]

    Leia o texto completo

  •   Acabei de ver o video da Press conference. A briga foi feia e tivemos vários momentos tensos como esses do video. PHil dizia que dedicava sua vitória deste ano para seu pai, morto há pouco tempo. Kai o interrompeu grosseiramente e o desrespeitou.(Em um outro momento, Kai disse que Phil devia ter dedicado seus […]

    Leia o texto completo

  • É a última semana de treinos antes do Brasileiro de Levantamento Terra IPO/GPA/FPLBI. Será um grande evento em Guarulhos, com muitos atletas

    Leia o texto completo

  • Não quer ver o futebol hoje?  Temos uma pedida bem melhor. Assista e comente sobre o Olympia 1984. Tom Platz, Lee Haney, Chris Dickerson entre outros grandes nomes. Esse video vale a pena somente pela rotina do poses de Tony Pearson, em 32:30 com a música Billi Jean de Michael Jackson. Ele até se parece […]

    Leia o texto completo

  • Hoje saiu a notícia bombástica e um tanto sensacionalista sobre o Mr Olympia estar novamente na TV aberta americana. A última vez que o Bodybuilding havia recebido tanta atenção da TV aberta nos EUA foi em 1984, durante a primeira conquista de Lee Haney. Mas quem lê a notícia rapidamente por meio das compactas postagens […]

    Leia o texto completo

  • Urgente! História foi feita hoje em Toronto!   Simone de Oliveira, minha colega de Gold team Probiótica vence em sua estréia no Bodybuilding Feminino Profissional e garante vaga no Ms Olympia! Mais uma Brasileira deixando seu nome na história do Bodybuilding em uma vitória emocionante! Só quem conhece de perto a Simoninha sabe de sua […]

    Leia o texto completo

  • As prévias do bodybuilding masculino acabaram de acontecer. Com um lineup cheio de estrelas como Toney Freeman, Jon DelaRosa, Juan Morel, Johnnie jackson, Lionel Beyeke, Clarence Devis e Jeff Long, a competição seria dura. Freeman, DelaRosa, Morel e Beyeke vem mantendo sua condição de competição desde o Arnold Brasil – cinco semanas atrás – e […]

    Leia o texto completo

  • Está acontecendo agora o Toronto Pro show, um dos maiores shows da temporada em número de atletas participantes. Serão cerca de 159 atletas Pro divididos em oito categorias diferentes. Bodybuilding Open, Bodybuilding 212, Bodybuilding Feminino, Figure, Fitness, Bikini, Womens Physique e Mens Physique. Serão três brasileiros competindo – Simoninha de Oliveira no Bodybuilding Feminino, Diana […]

    Leia o texto completo

  • Um boato sobre a morte de Lou Ferrigno em um acidente de carro foi solto hoje em foruns e redes socias. A fonte da notícia seria um falso link para o jornal USA TODAY. A notícia falava sobre um suposto capotamento em uma auto estrada perto de Sacramento, California. Já vi uns dois posts sobre […]

    Leia o texto completo

  • Depois de muito tempo sem escrever um post no blog, estou de volta. Tenho algumas notícias e informações.
    A primeira é que acabei de enviar minha coluna sobre o Arnold Brasil para a

    Leia o texto completo